Segunda-feira, Maio 20, 2024

Top 5 This Week

Related Posts

Artur Jorge Filhos

Introdução

Artur Jorge Braga de Melo Teixeira, conhecido simplesmente como Artur Jorge, faleceu aos 78 anos, após doença prolongada. Nascido a 13 de fevereiro de 1946, no Porto, Portugal, deixou um legado que se estendeu muito para além dos campos de futebol. O seu percurso de vida foi marcado por conquistas significativas, perdas profundas e uma paixão eterna pelo futebol e pela literatura.

Triunfos em campo

A carreira futebolística de Artur Jorge foi nada menos do que notável. Como jogador, mostrou o seu talento em vários clubes portugueses de topo, incluindo o Benfica, o Belenenses e a Académica de Coimbra. No entanto, foi na transição para a gestão que fez verdadeiramente história, tornando-se o primeiro treinador português a ganhar uma Taça dos Campeões Europeus com o FC Porto em 1987. Esta vitória contra o Bayern de Munique em Viena cimentou o seu estatuto de lenda do futebol, valendo-lhe o cognome de “Rei Artur”.

Para além do futebol: Um homem de letras

Apesar dos seus dotes desportivos, Artur Jorge nutria um profundo amor pela literatura. Estudante de Filosofia e licenciado em Estudos Germânicos, era também conhecido pela sua veia poética. O seu interesse pelas humanidades proporcionou-lhe uma perspetiva única do jogo, misturando na perfeição os aspectos físicos e intelectuais da sua vida.

Perdas pessoais

A narrativa da vida de Artur Jorge é também marcada por uma tragédia pessoal. A perda da sua filha, Francisca, com apenas 22 anos, vítima de um tumor cerebral no dia de Natal de 2013, foi um golpe profundo. Artur Jorge encontrou consolo e apoio na comunidade futebolística durante este período difícil. Os seus dois filhos, Paulo e João, que, juntamente com o pai, enfrentaram o desafio de seguir em frente face a uma perda tão significativa, deixaram-no vivo.

Recordar Artur Jorge

A comunidade futebolística portuguesa, em especial o FC Porto, está de luto pela perda de Artur Jorge. O seu contributo para a modalidade, tanto a nível nacional como internacional, deixou uma marca indelével na história do futebol português. O seu legado, caracterizado pelos seus feitos como jogador e treinador, bem como pelas suas actividades intelectuais, continua a inspirar muitos.

À medida que as homenagens se sucedem, torna-se claro que a influência de Artur Jorge se estende muito para além da sua família direta e das equipas que treinou. Era uma figura que personificava o espírito de perseverança, excelência e paixão. Ao recordar Artur Jorge, celebramos uma vida que, apesar das suas provações e tribulações, foi vivida com um empenho inabalável nas suas paixões.


Filhos de Artur Jorge

Artur Jorge, reconhecido no mundo do futebol como jogador e treinador, não é apenas celebrado pelos seus feitos profissionais, mas também pela sua família, em particular pelos seus filhos que lhe seguiram as pisadas no mundo do futebol. Esta secção apresenta um olhar detalhado sobre a vida do seu filho, Artur Jorge (futebolista, nascido em 1994), e da sua filha, cujas contribuições para o desporto continuam a manter o legado da família.

Artur Jorge (futebolista, nascido em 1994)

Artur Jorge Marques Amorim, nascido a 14 de agosto de 1994 em Braga, Portugal, é um defesa-central do Farense, clube da Primeira Liga. Com 1,86 m de altura, o percurso de Artur Jorge no futebol começou muito cedo, ingressando nas camadas jovens do S.C. Braga em 2004, onde desenvolveu as suas capacidades ao longo dos anos.

Início de carreira e evolução

A sua carreira profissional começou no Braga B, onde deu um contributo significativo de 2013 a 2017, marcando presença com 59 jogos e 4 golos. O seu potencial foi ainda reconhecido através de empréstimos ao Vilaverdense e ao Freamunde, embora a sua passagem pelo Freamunde não o tenha feito aparecer.

Revelação e Contributos

As capacidades de Artur Jorge em campo ficaram bem patentes quando se estreou pela equipa principal do Braga, em 2016, num jogo contra o S.L. Benfica. Apesar da derrota da equipa, o seu desempenho marcou o início do seu percurso no futebol de alta competição. A sua passagem pelo Braga foi pontuada por presenças e um jogo memorável, mas difícil, contra o FC Porto, em que foi expulso. O seu percurso incluiu também um empréstimo ao FCSB da Roménia, onde teve uma estreia difícil, mas continuou a mostrar a sua resiliência e capacidade de adaptação.

Expansão da carreira

Depois da passagem pelo Braga e de um breve empréstimo ao FCSB, Artur Jorge ingressou no Vitória de Setúbal, tendo-se destacado pelas suas exibições. A sua carreira expandiu-se internacionalmente com passagens pelo APOEL, no Chipre, e pelo Al Bataeh, nos Emirados Árabes Unidos, mostrando a sua versatilidade e capacidade de adaptação a diferentes ligas e estilos de jogo.

Francisca: A Memória de uma Filha Querida

Em 2014, a família de Artur Jorge enfrentou um dos momentos mais dolorosos que é possível imaginar: a perda de um filho. Francisca, então com apenas 22 anos, faleceu na véspera de Natal, vítima de um tumor cerebral. Este acontecimento devastador reuniu familiares e amigos num profundo pesar, marcando para sempre a vida de Artur Jorge e de todos que conheciam e amavam Francisca.

O Apoio da Comunidade do Futebol

Durante este período de luto, Artur Jorge, um homem que dedicou a sua vida ao futebol, tanto como jogador quanto como treinador, recebeu o apoio incondicional da comunidade futebolística. Figuras como Toni e Luís Norton de Matos fizeram questão de estar ao lado de Artur, partilhando o luto e proporcionando algum conforto perante a imensurável dor da perda.

A Despedida

A cerimónia fúnebre, realizada na Igreja de São Luís dos Franceses, em Lisboa, foi um momento de profunda tristeza e reflexão. Amigos, familiares e membros da comunidade do futebol juntaram-se para prestar as últimas homenagens a Francisca, cuja vida foi tragicamente interrompida. O seu corpo foi depois levado para o cemitério de Carnide, onde repousa em paz.

Legado de Amor e Memória

A perda de Francisca deixou uma marca indelével em Artur Jorge e na sua família, um lembrete da fragilidade da vida e da importância dos momentos partilhados com aqueles que amamos. Embora Francisca tenha partido cedo demais, a memória do seu sorriso, da sua bondade e do amor que ela compartilhou com todos que a conheciam permanece viva.

Em memória de Francisca, a família de Artur Jorge e todos que a conheceram continuam a honrar o seu espírito, celebrando a sua vida e as alegrias que ela trouxe, mesmo nos seus breves 22 anos entre nós. A sua partida não só uniu aqueles que choram a sua falta mas também serviu como um lembrete do valor inestimável do tempo que temos com os nossos entes queridos.

A história de Francisca, embora marcada pela tragédia, é também um testemunho do amor inabalável de uma família e da solidariedade da comunidade do futebol, que se reúne não só nos momentos de triunfo mas também nos de profunda tristeza.

mariana
Latest posts by mariana (see all)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular Articles