José Carlos Mourão termina uma ligação de mais de 10 anos como treinador do Clube Futebol Estremoz (CFE). O até então capitão de equipa, David Lopes, vai assumir o comando técnico da equipa, na sua primeira experiência enquanto treinador de uma formação sénior.

O estremocense de 32 anos admite a dificuldade em deixar de pisar as quatro linhas e explica que a oportunidade surgiu através do convite de dois responsáveis da secção de futebol do clube, João Constantino e Carlos Pires, para além do incentivo do até então timoneiro Mourão.

“Já me tinham abordado algumas vezes, sendo que uma das pessoas que já vinha falando comigo a algum tempo era o José Carlos Mourão. Sempre me disse que gostaria que a continuidade passasse por mim. Foi uma das pessoas com quem mais falei, apesar de ter ouvido opiniões de técnicos de outras equipas com os quais partilho uma boa amizade. Todos eles me apoiaram e disseram-me que este seria o momento certo para aceitar”.

David Lopes acredita que o facto da descida à Divisão de Honra pode jogar a seu favor pelo facto “de não ter a pressão de conseguir a manutenção”. Segundo refere o antigo centrocampista, os principais objetivos para a temporada que aí vem são “a reestruturação do plantel e a aposta na formação, onde o escalão de júniores terá um papel importante no apoio a equipa sénior. Tentaremos também que jogadores da terra ou que tenham passado pela formação do CFE regressem para nos dar o seu contributo e até alguma estabilidade, não só a nivel de possíveis resultados, como no principal objetivo que é a inserção dos jovens no plantel”.

Foi a pensar no planeamento da próxima época que David Lopes entregou já à estrutura diretiva uma lista dos jogadores com os quais pretende contar, tendo em conta a saída de alguns elementos que vão abandonar por motivos pessoais e profissionais, como são os casos de Rúben Pinto ou Luís Borralho, filho de Arquista – antiga glória do clube.

Outra das intenções do novo técnico é fazer uma ´limpeza de balneário´. “Comuniquei logo que não contaria com todo o plantel da época que findou, pois se não tiveram tempo para dar o seu contributo, certamente também não o irão ter na próxima. Neste momento não vou estar aqui a falar em nomes de jogadores, porque já temos uma reunião agendada com os atletas que pretendemos”.

Quanto à composição da restante equipa técnica, David Lopes endereçou o convite a Jaime Oliveira, antigo jogador do CFE, que recusou por motivos profissionais. Ainda assim o jovem treinador espera poder contar com António Casaca, José Brites e João Cavaco, ambos treinadores de guarda-redes. “Comuniquei aos dirigentes a importância da sua continuidade devido ao trabalho por eles realizado até a data”, afirma.

AC