O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Évora decretou hoje a prisão preventiva do suspeito do assassinato da advogada Natália de Sousa, em Estremoz.

A medida de coação mais gravosa foi aplicada hoje à tarde pelo TIC de Évora após o primeiro interrogatório judicial, que se prolongou por cerca de duas horas e que terminou cerca das 15.45 horas.

Francisco Borda d´Água deverá ficar preso num estabelecimento prisional na zona de Lisboa.

O julgamento, ainda sem data definida, vai decorrer no Tribunal da Comarca de Estremoz.

Foto (Público)