Um homem matou esta tarde, no centro de Estremoz, a advogada da ex-mulher que a defendia em tribunal no âmbito de um processo de divórcio. O homicida entregou-se, após o ato, às autoridades.

O crime ocorreu cerca das 16.00 horas desta terça-feira na Largo da República, em Estremoz.

De acordo com as primeiras informações, o homem não teria gostado da forma como a advogada defendeu a ex-mulher no Tribunal da Comarca de Estremoz. O alegado homicida dirigiu-se, supostamente, ao escritório da causídica e depois de uma breve discussão matou-a à pancada.

Natália de Sousa, tinha 48 anos, era natural de Monção, no distrito de Viana do Castelo, e vivia há vários anos na cidade alentejana. O presumível homicida, Francisco Borda d´Água, comerciante de frutas, é natural de Estremoz e tem 54 anos. 

O caso está entregue à Policia Judiciária.

AC

Leia esta e outras notícias na edição impressa do Jornal E. Quinta-feira, 8 de maio, nas bancas.